Cleyson Dellcorso

Parar, acalmar e repousar

Permita-se parar, acalmar e repousar

Parar, acalmar e repousar esta é a prescrição para todos que vivemos ansiosos, estressados e cansados mentalmente.

Temos que aprender a parar. Parar de pensar no que não importa naquele momento, desacelerar e parar de viver no passado ou no futuro – o que de nada traz de prático. Temos que entender, avaliar e cuidar das emoções que nos governam.

Quando estamos sob uma emoção negativa, o que é comum, não temos paz. Ligamos a televisão e logo depois desligamos. Pegamos um livro e logo depois colocamos de lado. Parece que temos medo, desespero, raiva e ansiedade. Como parar tudo isso?

Se você se identificou com esta situação, não se preocupe, a maioria de nós temos estes sentimentos e, é sobre isso, que quero compartilhar algumas sugestões.

Nós podemos fazer esta parada através das práticas respiratórias, caminhar, sorrir com atenção consciente, e de contemplar profundamente com o intuito de compreender.

Quando estamos conscientes e atentos, em contato com o presente momento, os frutos são sempre compreensão, aceitação, amor e desejo de aliviar sofrimentos e de trazer alegria a todos.

Infelizmente, nossos hábitos são mais fortes que nossa vontade.

Precisamos da atenção plena para identificar e estar presente, para agirmos conscientemente e não nos arrependermos logo adiante.

Tudo isto resolvemos com a prática da meditação.

Com a meditação ligamos o “modo PARAR” o turbilhão de pensamentos e emoções.

Depois de PARAR, a meditação ACALMA. Para acalmar existem algumas técnicas:

  • Reconhecer – o sentimento
  • Aceitar – aceitar o desconforto da situação e procurar solucionar
  • Acolher – Envolvermos o nosso rancor ou raiva com carinho, para que a situação mude. Uma mãe enlaça seu filho quando, por algum motivo ele chora. O processo é o mesmo
  • Acolher a profundidade – Quando estivermos calmos, podemos contemplar a profundamente e a causa do nosso desconforto emocional
  • Discernimento – O fruto da contemplação é a compreensão das várias causas e condições que fizeram surgir o desconforto emocional.

Depois de PARAR, ACALMAR, a meditação REPOUSA

Quando nos sentamos ou caminhamos em meditação, podemos nos permitir repousar como uma pedra jogada em um lago. Após o turbilhonamento provocado na água, ela se deixa ficar quieta lá no fundo. A água se acalma e fica translucida, permitindo que possamos enxergar através dela.

Precisamos aprender a arte de repousar e permitir que o nosso corpo e nossa mente repousem. Só assim os ferimentos mentais podem ser curados.

Acalmar nos permite repousar, e repousar é uma precondição para a cura daquilo que nos aflige.

Se não paramos, não nos acalmamos e não repousamos, o curso do nosso turbilhonamento mental vai continuar trazendo danos que podem se refletir ao longo de toda nossa vida.

Permita-se parar, acalmar e repousar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site usa cookies e solicita seus dados pessoais para melhorar sua experiência de navegação.